Navigate / search

DEUS É O NOSSO REFÚGIO E FORTALEZA NA HORA DA ANGÚSTIA

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.

 (Salmos: 46.1)

Se você, neste momento, está lendo este texto, pode-se conjecturar que você é cristão.

Ou se ainda não é, pelo menos está interessado no assunto.

Deus é o nosso refúgio e fortaleza da hora da angústia

Então, eu gostaria de fazer uma pergunta.

Você crê, realmente, que Deus é o nosso refúgio e fortaleza?

Socorro bem presente na hora da angústia?

Você pode, até, ficar aborrecido e declarar: “É claro que eu creio”.

Então, eu insisto: Crê mesmo?

Estou colocando este assunto porque falamos muitas coisas que não sentimos.

Ou não estamos sentindo, pelo menos, naquele momento.

Muitas vezes passamos agir meio que no automático.

E, infelizmente, isto acontece, também, em nosso relacionamento com Deus. …Continue lendo o texto…

Facebooktwittergoogle_plusmail

MUITAS VEZES O HOMEM NÃO ATENDE A DIREÇÃO DE DEUS

Um anjo do Senhor disse a Filipe: “Vá para o sul, para a estrada deserta que desce de Jerusalém a Gaza”.

(Atos: 8.26)

Diz a Palavra de Deus que um anjo disse a Felipe para ir para o sul.

Para uma estrada deserta que descia de Jerusalém à Gaza.

Muitas vezes o homem não atende a direção de Deus

Ele se levantou e foi.

No caminho encontrou um oficial etíope, importante, responsável por todos os tesouros da rainha.

Este homem viera a Jerusalém para adorar a Deus.

E, voltando, sentado em sua carruagem, lia o livro do profeta Isaías.

Então, o Espírito disse a Felipe para se aproximar da carruagem.

Ele se aproximou e perguntou se o oficial entendia o que estava lendo.

O oficial respondeu que não poderia entender se alguém não o explicasse e convidou Felipe para sentar ao seu lado. …Leia o artigo completo…

Facebooktwittergoogle_plusmail

É NECESSÁRIO QUE O HOMEM RENUNCIE À SUA AUTOCONFIANÇA

De fato, já tínhamos sobre nós a sentença de morte, para que não confiássemos em nós mesmos, mas em Deus, que ressuscita os mortos.

(2 Coríntios: 1.9)

Em sua segunda carta aos coríntios, Paulo aborda um tema muito sensível para todo o cristão.

Ele fala da autoconfiança que faz parte da essência do caráter do ser humano.

É necessário que o homem renuncie à sua autoconfiança

Paulo diz que é necessário que o homem se sinta condenado à morte.

Que não tenha mais nenhuma esperança.

Que reconheça a sua fragilidade pessoal.

Que deixe de lado a sua autossuficiência.

Que tenha consciência que não há nada que ele possa fazer para ter a segurança que deseja.

Que deixe de lado qualquer tentativa de confiar em suas próprias forças.

E que coloque toda a sua confiança em Deus.

No Deus que o ressuscita dos mortos.

O que estamos pretendendo com este texto? Onde estamos querendo chegar? …Leia o artigo completo…

Facebooktwittergoogle_plusmail