Navigate / search

ADMITIR OS NOSSOS ERROS É O PRIMEIRO PASSO PARA LIDAR COM ELES E MUDAR

Atos 13:21-22

E depois pediram um rei, e Deus lhes deu por quarenta anos, a Saul filho de Quis, homem da tribo de Benjamim. E, quando este foi retirado, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade. 

Admitir honestamente os nossos erros é o primeiro passo para lidar com eles e mudar, esta é mais pura das verdades e todas das vezes que cometermos algum erro teremos que enfrentar os resultados advindos daquilo que fizemos e, muitas vezes, durante toda a nossa vida. “Sugerimos que você leia também: “Deus sempre quer nos dar outra chance”.

Davi foi um homem assim, cometeu muitos erros em sua vida, aliás, em nossa humilde opinião, é o personagem da Bíblia que melhor retrada a essência do caráter do ser humano, em seus altos e baixos.

Dentre esses erros podemos citar o adultério com Bate-Seba, o planejamento para assassinar Urias, marido de Bate-Seba, ter desobedecido a Deus quando resolveu realizar a contagem do povo e não ter lidado de forma adequada com os pecados de seus filhos.

Entretanto, apesar de tudo o que relatamos no parágrafo anterior, ele tinha uma grande qualidade, a enorme disposição de admitir, de forma muito honesta, os seus erros e não fugir à responsabilidade de lidar com eles.

E é disso que queremos falar nesse artigo, a enorme dificuldade que determinadas pessoas tem em admitir os seus erros.

Existe um ditado popular que diz que insistir nos erros cometidos não é muito inteligente, porém como uma pessoa pode deixar de errar se ela não consegue nem admitir o seu erro. “Uma ótima leitura para você seria: Como andam os nossos relacionamentos?”.

Existem alguns motivos para esse tipo de atitude, não admitir o seu erro, porém os dois principais são a teimosia e a arrogância. As pessoas teimosas e prepotentes são contumazes em insistir fazendo as coisas do modo errado, não admitindo mudar, achando que estão sempre certas.

É lógico que, infelizmente, as pessoas com este tipo de posicionamento sofrerão muito em suas vidas, pois se os nossos erros geram consequências sempre, é evidente que elas terão de conviver com situações criadas pela insistência em continuar errando. “Leia também: O perigo das nossas escolhas”.

Davi, embora tenha cometido os pecados citados, como dissemos, reconhecia os seus erros e, melhor, não voltava a cometê-los, mas isso não evitou que sofresse muito por conta disso, teve de aceitar e conviver com os sofrimentos causados por eles.

A grande verdade é que, a grande maioria das pessoas, não consegue ter a sabedoria de aprender com os enganos cometidos ao longo da vida, não percebem que poderiam viver de uma forma muito melhor se mudassem determinados posicionamentos e, por orgulho, por teimosia, ou seja lá pelo que for, continuam percorrendo a mesma estrada cheia de equívocos. “Você também pode ler: O perigo dos nossos julgamentos”.

Davi foi o maior rei de Israel, é descrito por Deus como um homem segundo o Seu coração, cometeu uma séria de erros em sua vida, mas teve a humildade de reconhecê-los e não voltou a cometê-los e isso é uma das grandes lições que devemos aprender com ele.

Sendo assim, gostaríamos de terminar esse artigo fazendo uma pergunta: Quais mudanças seriam necessárias em nossas vidas para que possamos passar a reconhecer os nossos erros? Este seria o primeiro, e mais importante, passo que poderíamos dar para mudar a nossa trajetória de vida. Pense nisso e deixe o seu comentário.

Por:Marcio Motta

Cadastre-se e receba os artigos do Blog em seu email

Você também pode ver os posts relacionados:

Gostou? Compartilhe com alguém!

Comments

Marcio Motta

Prezado Ricardo muito obrigado pelo seu comentário

Ricardo Machado

quero parabenizar a iniciativa, pois falta ainda muita gente que se importa em orientar.

Leave a comment

name*

email* (not published)

website