Navigate / search

A SATISFAÇÃO DOENTIA COM A DESGRAÇA ALHEIA

João: 4.19-21

Nós amamos porque ele nos amou primeiro. Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão. 

Os versículos tema desse artigo dizem que nós amamos porque Deus nos amou em primeiro lugar, isto é, Ele é a essência do amor do ser humano, e que se algum de nós disser que ama ao Senhor, mas odeia o seu  próximo, estará mentindo, já que é impossível amar a Deus, a quem não se vê,  odiando o seu irmão a quem se vê. Sendo assim, o mandamento que Cristo nos ensina é: “ Quem ama a Deus, deve amar também a seu próximo”.

rosas coloridas no meio do jardim

Leia também: Desistir é sempre mais fácil

Começamos esse artigo abordando o tema amor de forma proposital, para podermos entrar no assunto que, realmente, queremos abordar, que é a satisfação que vemos em determinadas pessoas com a desgraça do seu próximo.

É impressionante como presenciamos pessoas passando por momentos difíceis, vivendo situações degradantes, completamente por baixo e em volta outras torcendo para que elas se afundem mais, vibrando por conta de suas derrotas, jogando mais lenha para que o fogo as queime sem contemplação.

Você também pode ler: As consequências da negligência

Considere ler também: Que adianta ganhar o mundo e perder a nossa alma

Então, podemos até pensar que essas pessoas agem assim em represália a alguma coisa feita pelas outras, a um determinado acontecimento que fez brotar em seus corações um ódio mortal, ou seja, deve haver algum motivo para tanta satisfação com tudo isso, mas não, é simplesmente pelo prazer de ver o seu semelhante num buraco cada vez mais fundo.

Você que está lendo esse artigo deve estar pensando que estamos exagerando, seria ótimo que estivéssemos, porém, infelizmente não estamos, já que a essência do caráter do ser humano é ruim e o faz assim.

Uma boa leitura seria: Confie em Deus e não em si mesmo

É lógico que, felizmente, nem todos agem dessa forma, porém muitos possuem esse tipo de comportamento e o bom da Palavra de Deus é que ela nos confronta e nos constrange, já que  nos mostra, de uma forma muito clara e sem rodeios,  que é impossível ter um relacionamento de amor com Deus se não tivermos, também, com o nosso semelhante.

Leia também: A inveja pode destruir uma pessoa

Falar de Deus, escrever versículos ou ir a todos os cultos não é o suficiente, pois a prova real do amor que temos para com o Senhor, passa pela forma como tratamos as pessoas que estão à nossa volta, isto é, dizer que amamos a Deus, que somos cristãos, mas torcendo para que o nosso irmão caia em desgraça, ou que desça mais baixo do que está é dizer ao Senhor justamente o contrário, que não nos importamos nem um pouco com Ele, já que estamos descumprindo um dos seus principais mandamentos. Pense nisso e deixe o seu comentário. 

Por:Marcio Motta

Disponibilizamos um E-book para você. Coletânea de Versículos Bíblicos. Não deixe de baixar. É grátis!  => => => Quero Receber!

 

Facebooktwittergoogle_plusmail

Comments

Leo
Reply

Confie em você primeiro que confiar em Deus.
Deus nos governa, porém, nós temos o chamado livre arbítrio…

Marcio Motta
Reply

Leo tenho certeza absoluta que confiar em si próprio em primeiro lugar e não em Deus, é uma decisão totalmente equivocada.

emerson almeida
Reply

amei esse comentario,falou muito comigo, e stou vivendo uma situacao assim, e sinceridade nem me lembrava desse versiculo e dessa mandamento de jesus…vou coloca-lo ja em pratica…obrigado por versiculo tao maravilhoso e por por artigo tao sabio

sandra viganor
Reply

Amei este artigo,como fala profundo na situacao em que infelizmente se encontra tantas pessoas,que bate nas suas costas e por detras,esta sorrindo com a dificuldade na qual vc se encotra no momento.Mas glorias a Deus pq Ele diz que ha um tempo para todas as coisas,e,que nao ha mal que dure para sempre,Deus os abencoe tremendamente.

Leave a comment

name*

email* (not published)

website