Your browser (Internet Explorer 7 or lower) is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this and other websites. Learn how to update your browser.

X

Navigate / search

A ÚLTIMA PALAVRA É DE DEUS

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppGostou do artigo? Compartilhe!

2 Reis 20.1

Naqueles dias adoeceu Ezequias mortalmente; e o profeta Isaías, filho de Amós, veio a ele e lhe disse: Assim diz o SENHOR: Põe em ordem a tua casa, porque morrerás, e não viverás.

Ezequias foi o décimo terceiro rei de Judá, o Reino do Sul, e diz a Palavra que ele teve um relacionamento muito íntimo com Deus. Foi ele que, numa atitude de coragem, destruiu os altares e templos de ídolos pagãos, promoveu a reabertura das portas do Templo em Jerusalém, que tinham sido fechadas por seu pai, em seu governo a Páscoa voltou a ser um feriado nacional e ocorreu um reavivamento em Judá.

Foi protagonista de um episódio com o rei da Assíria, de nome Senaqueribe, que lhe enviou uma carta dizendo para ele não confiar em Deus, achando que o Senhor poderia evitar a queda daquele país, já que Jerusalém seria destruída e que ele sabia muito bem o que acontecia àqueles que um rei assírio resolvia jogar por terra e faz uma ameaça dura dizendo que não havia a menor possibilidade de ele escapar.

Para dar ênfase à maldade dos reis assírios, Senaqueribe relembra, em sua carta, o que os seus antepassados fizeram destruindo as cidades de Gozã, Harã e Rezefe, matando todo o povo de Éden e que nenhum dos deuses daqueles povos conseguiram evitar o massacre.

A receber àquela carta, após ler, Ezequeias  foi ao Templo e a pôs na presença de Deus e orou pedindo que o Senhor os salvasse dos assírios, pois assim todas as nações do mundo ficariam sabendo quem era o Senhor dos Exércitos.

O Senhor escuta a oração de Ezequias e, através do profeta Isaias, diz que o rei da Assíria não entraria naquele lugar, que nenhuma flecha seria atirada contra a cidade, que nenhum soldado chegaria perto dela e que aquele rei voltaria pelo mesmo caminho por onde tinha vindo, pois Ele defenderia e protegeria aquela terra e foi o que aconteceu e Senaqueribe foi obrigado  a voltar para Nínive, abandonando a luta.

Entretanto, o rei Ezequias ficou muito doente e num determinado dia o profeta Isaias foi visitá-lo e lhe disse para colocar a sua vida em ordem, pois tinha chegado o momento de ele morrer.

Ao ouvir isso Ezequias chorou desesperadamente e orou a Deus por misericórdia e, quando o profeta Isaias já estava saindo do palácio, recebeu a ordem do Senhor de voltar e dizer-lhe que tinha ouvido a sua oração, que tinha visto as suas lágrimas e, por conta disso, o curaria e lhe acrescentaria mais quinze anos de vida.

E é sobre a atitude de Ezequias, ao ouvir a sua sentença de morte que gostaríamos de refletir nesse texto.

Aquele homem não ouviu que seus dias tinham chegado ao fim de qualquer um, ele tinha escutado aquelas palavras do mesmo profeta que lhe tinha dado as boas novas, no que diz respeito ao rei da Assíria. Ele sabia que aquela mensagem era real, verdadeira e aquilo que ele tinha dito aconteceria, mas ele não se conformou, não aceitou e, apesar de ter ficado desesperado com a notícia, orou ao Senhor pedindo que aquilo não acontecesse e foi atendido.

Às vezes recebemos um diagnóstico, uma notícia, uma previsão e achamos que é o fim e nos entregamos por completo, já que aos nossos olhos não existe a menor possibilidade de mudança de quadro.

A fim de melhor ilustrar aquilo que estamos tentando dizer, gostaríamos de fazer algumas  perguntas: E se Ezequias tivesse aceitado a sentença e não tivesse orado a Deus? O que teria acontecido? Qual teria sido o final desse episódio? A resposta a estas perguntas é uma só , ele teria morrido. O que mudou o quadro por completo foi a sua atitude de, apesar de ter escutado a notícia de um profeta de Deus,  não ter se conformado, não ter aceitado, não ter se entregado  e ter  lutado com a única arma que tinha naquele momento, a oração para chegar até ao Senhor.

Não temos a menor idéia do que está acontecendo com você, que está lendo esse texto, mas o que Ezequias nos ensina é que não podemos desanimar, não podemos nos conformar, não devemos nos entregar, devemos sim lutar com as armas que temos ao nosso alcance e buscarmos a Deus, pedir a Ele que nos dê uma chance, que tenha misericórdia e mude a nossa situação. O final de qualquer história está nas mãos de Deus e não nas mãos dos homens e o fato real é que quando nos entregamos, aí sim estamos decretando o final de tudo. Não desanime.

Por:Marcio Motta

Cadastre-se e receba os artigos do Blog em seu email

Comments

Pedro Domingos do Nascimento
Reply

Esta mensagem sobre o poder da oração , na doença do rei Ezequias, é das mais edificantes atitudes, para a salvação de muitas vidas.

Jaime Dias
Reply

Devemos aceitar a vontade de Deus mesmo que seja para morte.Neste 15 anos a mais, o Rei Ezequias mostrou todos os tesouros ao rei babilônico e depois foi saqueado, o seu filho Manassés que nasceu depois deste fato foi o pior rei que Jerusalém já teve. Esta mensagem deveria ter o título de “Que se cumpra a vontade de Deus na minha vida”. Os anos a mais foram de desgraça e não de bençãos.

Marcio Motta
Reply

Prezado Jaime muito obrigado pelo seu comentário

toms place
Reply

Hello, is it rite to just study from books not to visit world wide web for hottest updates A ÚLTIMA PALAVRA É DE DEUS , what you say guys?

Marcio Motta
Reply

Ficamos felizes com o seu comentário

Leave a comment

name

email (not published)

website