Navigate / search

AS CRÍTICAS E AS NOSSAS REAÇÕES

2 Samuel 16. 5 – 6  

Tendo o rei Davi chegado a Baurim, veio saindo dali um homem da linhagem da casa de Saul, cujo nome era Simei, filho de Gêra; e, adiantando-se, proferia maldições. Também atirava pedras contra Davi e todos os seus servos, ainda que todo o povo e todos os valorosos iam à direita e à esquerda do rei.

as críticas e as nossas reações

Diz a Palavra que quando o rei Davi chegou à cidade de Baurim, foi confrontado por um homem de nome Simei, parente de Saul, que lhe jogava pedras e o amaldiçoava, dizendo que ele era um assassino, que devia se retirar dali, que tudo que estava acontecendo com ele era um castigo de Deus, pelo fato de ter matado diversas pessoas da família de Saul e, por este motivo, o seu reino estava sendo entregue nas mãos do seu filho Absalão,  apesar de o rei estar protegido por sua guarda pessoal.

“Leia também: Tudo tem o seu tempo determinado”

Então um homem de nome Abisai questionou a Davi o motivo de ele estar suportando aquilo, estar escutando aquelas coisas e lhe pede autorização para matar Simei.

Surpreendentemente Davi lhe responde para ele não se meter, que aquele homem era um enviado do Senhor com a finalidade de, justamente,  o amaldiçoar, razão pela qual ninguém deveria intervir e justifica dizendo que se, até o próprio filho estava tentando matá-lo, porque ele deveria se surpreender com atitude de uma pessoa inimiga e volta a dizer para deixá-lo em paz.

“Outra ótima leitura seria: A fé sem obras é morta”.

A viagem continuou com aquele homem caminhando ao lado, amaldiçoando Davi e ainda jogando pedras.

O que estamos vendo nesse episódio é que, de um lado, estava um homem que resolveu fazer críticas a Davi e até agredi-lo com pedras, porém o importante é que o seu julgamento estava completamente equivocado, na medida em  que Davi não teve nada a ver com  a morte de Saul, e do outro lado Davi, um rei que detinha o poder de por um fim naquela situação no momento que desejasse, mas que se manteve tolerante e calmo, suportando as críticas absurdas.

E é deste assunto que gostaríamos de refletir nesse artigo. As críticas e as nossas reações.

Em primeiro lugar é bom que salientemos que todo  o ser humano, tendo em vista a essências do seu caráter, detesta ser criticado. Todos nós adoramos ser elogiados, mesmo por vezes sem merecer, entretanto nenhum de nós está preparado para ouvir uma censura. Entretanto, o que precisamos entender é que a crítica tem o seu lado positivo, muito embora não estejamos preparados para ouvi-la, muitas das vezes ela pode nos trazer benefícios. Em Provérbios capítulo  9, versículos 7 a 10 está escrito: “O que repreende ao escarnecedor, traz afronta sobre si; e o que censura ao ímpio, recebe a sua mancha.Não repreendas ao escarnecedor, para que não te odeie; repreende ao sábio, e amar-te-á. Instrui ao sábio, e ele se fará mais, sábio; ensina ao justo, e ele crescerá em entendimento. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; e o conhecimento do Santo é o entendimento.”

“Não deixe de ler também: As promessas de Deus e seus propósitos”.

O que estes versículos estão dizendo é que uma pessoa ajuizada ao ser repreendida respeitará àquele que fez a crítica e vai mais além ao afirmar que a essa pessoa será acrescentada mais sabedoria por isso. Ao contrário da reação daquele que  não está aberto a esse tipo de comportamento, que reagirá de forma negativa e para quem nenhum ensinamento terá proveito. Já em Provérbios capítulo 19, versículo 25, está escrito:” Fere ao escarnecedor, e o simples aprenderá a prudência; repreende ao que tem entendimento, e ele crescerá na ciência.” O versículo, de uma forma bem clara, está dizendo que aquele que é inteligente, que possui discernimento usa a crítica como aprendizado para a sua vida.

Leia também: Versículos bíblicos sobre o amor ao próximo”.

É evidente que existem críticas que não acrescentam nada e que tem como motivações a inveja, o orgulho, a maldade e são feita sem nenhum fundamento, ou seja, tem a intenção principal de destruir alguma coisa. Então o que fazer contra a crítica pela crítica, sem nenhum fundamento, totalmente injusta. Em 1 Samuel, capítulo 1, versículos 7 e 8 está escrito: ”E assim sucedia de ano em ano que, ao subirem à casa do Senhor, Penina provocava a Ana; pelo que esta chorava e não comia. Então Elcana, seu marido, lhe perguntou: Ana, por que choras? e porque não comes? e por que está triste o teu coração? Não te sou eu melhor de que dez filhos?” O que estamos vendo é a reação de Ana à provocação de Penina, muito embora seu marido tentasse confortá-la, ela não conseguia desviar-se das palavras de Penina, não conseguia esquecer, ou seja, deixava-se tomar pelas palavras daquele mulher  e, muito embora soubesse do amor de seu marido, dava mais importância às críticas.

É isso, quando formos criticados, censurados, provocados precisamos ter o discenimento de ponderar aquilo que está sendo dito para nós. Se for algo construtivo, mesmo que não gostemos, devemos ter sabedoria de dar ouvidos e aceitar a correção, se for necessário. Entretanto, se for como a de Penina, com a intenção de provocar e destruir não devemos deixar que isso venha a nos abalar, nem tirar a nosso confiança, ou seja, a forma como reajimos as criticas é que vai determinar a ação que ela terá em nossas vidas.

Por:Marcio Motta

Preencha o seu e-mail e receba um e-book totalmente grátis. Coletânea de Versículos Bíblicos. => => => Quero Receber

 

Facebooktwittergoogle_plusmail

Leave a comment

name*

email* (not published)

website