Your browser (Internet Explorer 7 or lower) is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this and other websites. Learn how to update your browser.

X

Navigate / search

BUSCAI O SENHOR ENQUANTO SE PODE ACHAR

Atos 26. 26 – 28

Porque o rei, diante de quem falo com ousadia, sabe estas coisas, pois não creio que nada disto lhe é oculto; porque isto não se fez em qualquer canto. Crês tu nos profetas, ó rei Agripa? Bem sei que crês.  E disse Agripa a Paulo: Por pouco me queres persuadir a que me faça cristão!  

Paulo estava preso e o rei Agripa, também conhecido como Herodes Agripa II, lhe diz que ele pode apresentar a sua defesa.

Então Paulo começa dizendo que se sente muito satisfeito com possibilidade de estar naquele lugar  para poder se defender das acusações que os judeus estavam lhe fazendo e faz uma solicitação ao rei para que  tenha paciência em lhe escutar.

Coloca que os judeus sabem a forma como ele vinha levando a sua vida, que desde cedo pertenceu ao partido dos fariseus, o mais rigoroso a respeito da sua religião, e que, por ironia, estava sendo julgado justamente por crer na promessa que Deus tinha feito aos seus antepassados, apesar de todas as tribos pertencentes ao seu povo também acreditarem e volta a enfatizar que o motivo pelo qual está sendo acusado é por ter esperança.

Leia também: A verdadeira paz

Continua dizendo que ele mesmo também acreditava que deveria fazer de tudo para impedir o crescimento do cristianismo e agiu assim em Jerusalém, quando recebeu autorização dos chefes dos sacerdotes para prender os seguidores de Jesus e durante os julgamentos também votava contra eles, condenando-os à morte e diz que fez isso durante muito tempo, forçando os cristãos a negar a sua fé, tal era o ódio que tinha por eles.

Você também por ler: Que adianta ganhar o mundo e perder a nossa alma

Nesse momento Paulo diz que quando viajava para Damasco, justamente levando autorizações e ordens dos chefes dos sacerdotes, acontece uma coisa inesperada, de repente veio do céu uma luz brilhante, ele e todos os seus homens caíram no chão e ele escuta uma voz, em hebraico, chamando pelo seu nome e perguntando o motivo da sua perseguição. Ele conta que imediatamente fez pergunta de quem seria  aquela voz e a resposta foi que era Jesus, aquele que ele estava perseguindo,  e faz a declaração que tinha aparecido para ele, Paulo, porque o tinha escolhido para ser Seu servo e que ele deveria contar a todos aquilo que ele tinha visto naquele dia e anunciar o que viria depois. Diz, também, que o livraria, tanto dos judeus quanto dos outros, e que ele deveria mostrar a todos o caminho da luz, para que pudessem sair da escuridão.

E Paulo finaliza dizendo que, na verdade ele estava cumprindo a ordem que tinha vindo do céu, anunciou o evangelho em Damasco e depois em Jerusalém, também em toda a Judéia e  entre aqueles que não eram judeus, dizendo a todos que precisavam abandonar os seus pecados e se arrependerem, para que pudessem ser perdoados e passarem a fazer parte do povo de Deus e foi por isso que os judeus o tinham prendido e queriam matá-lo.

Uma boa leitura seria: O amor ao próximo

Então Paulo faz uma pergunta impactante ao rei Agripa , qual seja, se ele cria nos profetas e ele mesmo responde dizendo que tinha a certeza de que o rei acreditava. O rei se manifesta perguntando a Paulo se ele tinha a pretensão de, daquela forma e em tão pouco tempo, torná-lo um cristão.

E Paulo lhe responde colocando que rogaria a Deus para que, não somente o rei e também todos os que o estavam escutando, pudessem chegar a ser como ele, não importando o tempo para que isso acontecesse.

Gostaríamos de enfatizar nesse texto a colocação do rei Agripa, quando de uma forma irônica pergunta a Paulo se somente com aquela argumentação e durante aquele intervalo de tempo, ele acreditava que podia fazer com que ele aceitasse o evangelho.“Mais de 53.300 pessoas já assistiram nossas Mensagens em Vídeo. Seja mais um!”

O rei Agripa foi último da dinastia de Herodes e, como seus antepassados, rejeitaram  a Deus de uma forma consciente, agindo  como tantas pessoas que vivem perdendo a oportunidade de conhecer a Deus e é disso que queremos falar, das oportunidades que nós temos de aceitar a mensagem de Deus e vivemos desperdiçando.

Considere ler também: Como se tornar um grande líder

Em Isaias 55.6 está escrito: “Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto”, está muito claro que nunca vamos ter  a certeza da quantidade de oportunidades que  teremos para aceitar o evangelho de Jesus e isso é aterrador, na medida em que podemos estar tendo a última e acharmos que ainda é cedo, que precisamos esperar mais um pouco, que esse não é momento, enfim, aquelas desculpas que todos arranjamos quando queremos.

A história do rei Agripa e seus antepassados está totalmente dentro desse contexto, já que tiveram as oportunidades e recusaram.

Sendo assim, precisamos estar atentos, Deus está sempre nos dando oportunidades de conhecê-Lo e de ter uma relação com Ele, porém não podemos achar que isso estará sempre a nossa disposição, pois podemos, num determinado momento, buscá-Lo e não mais encontrá-Lo e incovar o Seu nome e Ele não estar mais por perto. Reflita sobre isso.

Por:Marcio Motta

Cadastre-se e receba os artigos do Blog em seu email

Comments

Anônimo
Reply

Gostei deste tema dos outros que Deus vos possa abencoar

Marcio Motta
Reply

Ficamos felizes que você tenha gostado

Marcio Motta
Reply

Agradecemos o seu comentário

Leave a comment

name

email (not published)

website