Navigate / search

POUPAR DINHEIRO É UMA DECISÃO

Provérbios  10. 4 – 5

As mãos preguiçosas empobrecem o homem, porém as mãos diligentes lhe trazem riqueza. Aquele que faz a colheita no verão é filho sensato, mas aquele que dorme durante a ceifa é filho que causa vergonha. 

Poupar dinheiro é uma decisão

Há algum tempo escrevi o artigo  “Aprendendo a Poupar” e ficamos devendo a sua continuação, o que estamos fazendo agora. Naquele, tentamos explicar porque as pessoas não poupam, tentamos quebrar alguns paradigmas existentes e falamos da relação que temos com dinheiro. Neste, pretendemos abordar o tema dando algumas dicas de como podermos nos tornar, realmente, um poupador.

A primeira coisa que precisamos entender é que vivemos um tempo em que se privilegia o consumo, pautado na lógica de que não temos as coisas, então devemos nos utilizar de crédito para ter.

A nossa proposta é justamente contrária a essa, qual seja, não temos as coisas, nos programamos para poupar e compramos  sem nos endividar.

Para isso, precisamos mudar a nossa visão para o longo prazo e entender que poupar não é algo natural, na medida em que ninguém nasce poupador. Leia o artigo completo…

Facebooktwittergoogle_plusmail

O EQUILÍBRIO FINANCEIRO

Está muito na moda o termo “educação financeira”, ou seja, a partir do momento que o endividamento das pessoas vem aumentando com o passar dos anos, está-se verificando a necessidade de uma melhor gestão das despesas e receitas pessoais. Sendo assim, bancos, administradoras de cartão de crédito, financeiras  e empresas afins, começaram a se preocupar com esse aspecto.

máquina registradora

Na realidade o que todos buscam é o Equilíbrio Financeiro, isto é, os indivíduos consumirem  com responsabilidade e gastando somente aquilo que podem e, dentro desse contexto, cresce a cada dia o número de pessoas que se dedicam à tarefa de ensinar como fazer isso.

Entretanto, o que gostaríamos de deixar bem claro nesse artigo, é que tudo se resume em dois aspectos: O comportamento das pessoas na relação com o dinheiro e a Observação de  alguns preceitos financeiros. Esses dois aspectos é que fazem a grande diferença entre a pessoa endividada e a pessoa equilibrada, todos os demais tópicos são coadjuvantes, esses dois é que são os protagonistas dessa história. Continue lendo o artigo…

Facebooktwittergoogle_plusmail

AS COMPRAS DE FINAL DE ANO

Provérbios 17.16

De que serve o dinheiro na mão do tolo, já que ele não quer obter sabedoria?

material de escritórios

O final do ano tem o poder de fazer com que as pessoas percam totalmente a visão de bom senso. Comprar presentes deixou de ser uma tarefa agradável e passou a ser uma obrigação. E é raciocinando dessa forma que a grande maioria das pessoas entrará pelo mês de dezembro. Comprarão, com certeza, quem pode e quem não pode.

Entretanto, o objetivo principal desse artigo é dar um alerta para os dois grupos, ou seja, aqueles que podem gastar e aqueles que não podem, mas gastarão assim mesmo.

E qual é o aviso? Que não esqueçam o princípio do ano, que traz a reboque aquelas despesas que somente acontecem nessa ocasião. O IPTU, o IPVA, as despesas escolares, talvez o reajuste do aluguel e aquelas específicas de cada segmento ou região.

As pessoas tomadas pelo marketing de final de ano esquecem completamente dessas despesas e, quando chega lá em janeiro, ficam desesperadas diante dessas obrigações que precisam ser honradas. Leia o artigo completo…

Facebooktwittergoogle_plusmail