Your browser (Internet Explorer 7 or lower) is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this and other websites. Learn how to update your browser.

X

Navigate / search

DESEJOS LEGÍTIMOS SATISFEITOS DA FORMA ERRADA

Mateus  4. 1 – 4

Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome. O tentador aproximou-se dele e disse: “Se você é o Filho de Deus, mande que estas pedras se transformem em pães”. Jesus respondeu: “Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus’”. 

Diz a Palavra de Deus que o Espírito Santo levou Jesus ao deserto para ser tentado pelo Diabo e, depois de ter ficado quarenta dias e quarenta noites sem comer, sentiu muita fome e, nesse instante, Satanás apareceu bem perto e lhe fez um desafio, qual seja, se Ele, realmente, era Filho de Deus, que determinasse que algumas pedras que ali se encontravam se transformassem em pão. Jesus respondeu que as Escrituras são muito claras quando dizem que o homem não vive somente de pão, mas de tudo o que Deus diz.

Em primeiro lugar gostaria de chamar a atenção para a forma como o Diabo trabalha, isto é, ele apareceu depois de Jesus ter ficado quarenta dias e quarenta noites sem comer e explorou, justamente, o que ele achava ser o ponto  fraco do Senhor naquele momento, a fome, pois evidentemente, depois de tanto tempo sem comer, é claro que Ele estava com forte de desejo de comer alguma coisa, ou seja, Satanás explora sempre as nossas fraquezas, aqueles pontos onde somos ou estamos mais vulneráveis em determinados momentos de nossas vidas.

Entretanto, não vamos entrar por essa perspectiva do texto. Gostaríamos de chamar a atenção para os motivos que levaram Jesus a não aceitar a proposta do Diabo, afinal Ele detinha todo o poder divino para transformar quantas pedras quisesse em pão, porém preferiu não fazê-lo e saciar a sua fome.

Se vocês notarem, quem levou Jesus ao deserto não foi o Diabo, foi o Espírito Santo, ou seja, Jesus foi levado àquele lugar com a finalidade de ser tentado e mostrar que podia resistir às tentações valendo-se das mesmas armas que eu e você, que está lendo esse texto, isto é, naquele momento o Filho de Deus era uma pessoa normal, como qualquer um de nós, e a sua missão não era dar uma demonstração de sua força divina e sim nos deixar o ensinamento de que podemos resistir a qualquer investida de Satanás, independentemente do momento que estivermos passando.

Porém o que gostaríamos, mesmo, de chamar a atenção, é para o fato de que a satisfação do desejo de Jesus em saciar a sua fome era perfeitamente normal, já que ele estava a quarenta dias e quarenta noites sem comer, com certeza estava faminto, entretanto se o fizesse da forma como o Diabo propôs, estaria cometendo o equívoco de fazer uma coisa natural  da forma errada.

E é esse o ponto em que queremos chegar, isto é,  a satisfação de um desejo perfeitamente natural da maneira equivocada.

Existem coisas que temos todo o direito de desejar, de fazer, de querer, de sonhar, entretanto precisamos ter muita atenção com os métodos que utilizaremos para as suas consecuções, pois poderemos colocar tudo a perder, dependendo da forma como conseguiremos satisfazê-las.

E devemos levar em consideração diversos fatores. Muitas vezes queremos uma determinada coisa perfeitamente legítima, porém ainda não está no tempo certo para a sua conquista. Em outras ocasiões precisamos tomar cuidado com métodos que utilizaremos, para não cairmos na tentação de nos utilizar de artifícios ilegais, desonestos, que fogem por completo às normas de conduta éticas que todos nós devemos ter.

Para Jesus seria muito fácil aceitar a proposta que Lhe foi feita e exercer o Seu poder divino e transformar as pedras em pão, entretanto Ele tinha o perfeito entendimento de qual era a sua missão naquele momento e é esse discernimento que temos de ter na condução de nossas vidas e satisfação de nossos desejos, para que não venhamos a nos deixar cair nas diversas armadilhas que nos são armadas ao longo de nossa caminhada. Pense nisso e deixe o seu comentário.

Por:Marcio Motta

Cadastre-se e receba os artigos do Blog em seu email

Comments

Anônimo
Reply

Muito Bom!! Parabéns!

Marcio Motta
Reply

Obrigado pelo seu comentário

Leave a comment

name

email (not published)

website