Navigate / search

ESQUEÇA O PROBLEMA E OLHE PARA DEUS

Atos – 16. 25 – 26

Perto da meia-noite, Paulo e Silas cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam. E, de repente, sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e logo se abriram todas as portas, e forma soltas as prisões de todos.

esqueça o problema e olhe para Deus

A Palavra diz que num determinado dia, quando Paulo e Silas estavam indo para a casa de oração, veio ao encontro deles um moça que estava possuída por um espírito mau, que adivinhava o futuro e seus donos ganhavam muito dinheiro com as adivinhações que fazia.

Ela os seguiu, por diversos dias, dizendo que eram homens de Deus e que anunciavam a salvação. Até o dia em que Paulo se aborreceu com esta situação e, virando-se para ela, determinou a expulsão do espírito ruim, libertando-a daquela entidade.

Quando os donos da moça perceberam que tinham perdido a sua fonte de renda, pegaram Paulo e Silas e os levaram até a praça pública, diante das autoridades, acusando-os de estarem provocando desordem na cidade, sob a alegação de que eles estavam trazendo novos costumes aos moradores, que eram contra as suas leis.

Esta atitude insuflou o povo que se juntou para atacar a Silas e a Paulo. Então as roupas dos dois foram tiradas e eles foram surrados por aquelas pessoas com varas. Depois de apanharem muito, foram jogados da cadeia e os carcereiros receberam ordens de guardá-los com muito cuidado.

Tendo em vista a veemência das ordens, eles foram colocados numa cela que ficava no fundo da cadeia e, além disso, tiveram os seus pés presos entre dois blocos de madeira.

Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam cantando hinos e orando a Deus, enquanto os outros presos, em silêncio, escutavam.

Foi quando o chão tremeu de maneira tão forte, que chegou a abalar os alicerces da cadeia, fazendo que todas as portas se abrissem e, as correntes que prendiam os presos, arrebentassem. Neste momento, o carcereiro acordou e ficou desesperado, ao se deparar com a cadeia toda aberta, já que imaginou que os presos tinham fugido. O seu desespero foi tanto que puxou da sua espada para se matar. Foi quando Paulo, gritando bem alto, disse para ele não fazer isto, que ninguém tinha fugido, todos estavam ali.

Então o carcereiro entrou depressa na cela, se ajoelhou aos pés de Paulo e Silas e, depois de trazê-los para fora, perguntou o que precisava fazer para ser salvo.

Paulo e Silas responderam para que ele acreditasse no Senhor, que ele e sua família seriam salvos.

Em seguida eles anunciaram-lhe e a toda a sua família a palavra do Senhor, e todas as pessoas daquela casa foram batizadas.

O que estamos vendo nesta história é que existia um propósito de Deus para Paulo e Silas passarem por toda aquela situação.

A salvação do carcereiro e de sua família era o objetivo. Porém é preciso ressaltar a atitude de Paulo e Silas.

Em momento algum daquela situação difícil pela qual estavam passando, eles se desviaram do foco. O tempo todo eles ficaram focados em Deus e não nos problemas, nas feridas, nas dores. Apesar de estarem machucados, doloridos, acorrentados eles cantavam hinos de louvores ao Senhor.

A Palavra não nos dá argumentos para afirmamos que eles sabiam por que estavam ali, passando por tudo aquilo. Mas, sabendo ou não, eles não murmuram, não reclamaram, pelo contrário, louvaram e oraram.

Quando a cela se abriu, não fugiram, porque sabiam que o Senhor estava com eles e todas estas atitudes culminaram com a consumação do propósito de Deus para a vida daquela família, usando os seus obreiros.

Estes acontecimentos mostram de forma muito clara a impotência dos seres humanos diante de Deus e, principalmente, que, quando a nossa dependência e atenção estão direcionadas para o Senhor, e não nas circunstâncias, nos problemas, Ele nos ajudará de maneira inesperada, sobrenatural, trabalhará em nossas vidas segundo o seu objetivo, de acordo com o que preparou.

É claro que não é fácil. Pessoas de pouca fé que somos não conseguimos entender e acreditar no meio do furacão, que precisamos parar de olhar somente para o problema e passarmos a olhar para Deus, mas esta história nos mostra como Deus trabalha.

Muitas vezes estamos passando por determinados momentos em nossas vidas, que chegamos a questionar se vale à pena continuar seguindo ao Senhor, a resposta para esta questão é que é claro que vale, porém precisamos entender uma coisa muito séria. Deus, quando nos escolhe, para fazer parte do seu exército, o faz sabendo quem somos, entretanto, nós infelizmente, muitas vezes, não conseguimos entender a relevância do chamado. Não conseguimos entender o que Deus espera de nós. E o que Ele espera? Que nós lutemos com todas as nossas forças contra o inimigo, que combatamos um bom combate, que façamos a nossa parte, na dura missão de salvar almas, que se encontram perdidas, à deriva, completamente entregues nas mãos do adversário.

Não termos esta percepção seria como se estivéssemos deserdando da missão mais importante de nossas vidas.

Imaginem se Paulo e Silas tivessem tomado uma atitude diferente, em vez de terem feito o que fizeram, começassem a murmurar, lamuriar, achando que Deus os tinha abandonado. Não teriam conseguido concretizar o propósito para o qual foram designados, com toda a certeza.

Por isto, não podemos esquecer quem somos. Fazemos parte de um exército de guerreiros, trabalhando para a obra de Deus e que o Senhor conta conosco para dar continuidade ao seu plano.

Por:Marcio Motta

Preencha o seu e-mail e receba um e-book totalmente grátis. Coletânea de Versículos Bíblicos. => => => Quero Receber

 

Facebooktwittergoogle_plusmail

Comments

Maria
Reply

Estamos como que trabalhando numa peça teatral aqui no mundo, todos temos os nossos papéis para desempenhar, mas muitas vezes ficamos prostrados, paralisados olhando ou pensando nos problemas que insistem em se mostrarem maior que DEUS. Temos que não esquecer que o nosso foco maior é DEUS e não os problemas. DEUS É MAIOR E MAIS PODEROSO que os problemas. Se a gente consegue focar em DEUS dando-lhe honra e glória os problemas se dissipam pelo poder do grande EU SOU, nosso DEUS. Pois agindo assim estamos tendo FÉ em DEUS e descansando NELE. Difícil, mas é assim que conseguimos vencer o mundo espiritual. DEUS NOS DÊ SABEDORIA E ENTENDIMENTO!

Marcio Motta
Reply

Maria obrigado pelas suas palavras e participação em nosso site. Deus lhe abençoe.

Pb Edelson do Amaral
Reply

Deus em nome de Jesus Cristo, ajude-me na minha incredulidade. Mas sei que o mesmo Espirito que usou Paulo e Silas pode usar todos nos.

Marcio Motta
Reply

É claro Pb Edelson. Obrigado pelo seu comentário.

Letitia Gamma
Reply

An excellent piece of writing.

Leave a comment

name*

email* (not published)

website