Navigate / search

A PESSOA REALMENTE ESPIRITUAL É CARACTERIZADA PELO AMOR

E ainda que tivesse o dom de profecia e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes e não tivesse amor, nada seria:
(1 Coríntios 13.2)

A pessoa realmente espiritual é caracterizada pelo amor

A carta do Apóstolo Paulo à igreja de Corinto é conhecida como a “carta problemática”.

Isto se deve ao fato de aquela congregação ter apresentado algumas dificuldades no relacionamento entre os seus membros.

Um dos problemas principais teria sido o fato de alguns estarem avocando para si superioridade espiritual frente aos outros irmãos, baseados em alguns conceitos.

“Sugerimos que você leia também: Os resultados das nossas decisões”.

Alguns se diziam superiores espiritualmente pelo fato de serem seguidores de líderes “notáveis” dentro da igreja, outros em razão de se absterem de sexo no casamento, alguns em virtude de não comerem carne oferecida aos ídolos e que eram vendidas nos mercados pagãos, já outros por ocuparem cargos mais importantes da sociedade local, outros por falarem em línguas, enfim a questão era supremacia espiritual.

“Outra ótima leitura para você seria: Sem perseverança não existe vitória”.

Paulo, então, se dirige às pessoas que reivindicavam esta superioridade espiritual dizendo, entre outras coisas, que o foco do evangelho é Cristo e não as lideranças humanas, que a Palavra de Deus chega ao ser humano por revelação e não por discursos bonitos feitos pelos diversos líderes e, além disso, que a pessoa realmente espiritual é caracterizada pelo amor.

E que amor é este? A resposta é que é o amor que se distingue pela profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão, paciência, enfim, se tivéssemos de definir este amor em uma palavra, diríamos respeito, respeito nas relações entre os seres humanos.

O que Paulo está querendo dizer àquela igreja, é que quem chama para si superioridade espiritual frente às demais pessoas, está agindo de forma totalmente, contrária aos preceitos determinados por este amor e, por conta disso, deve rever os seus conceitos sobre a espiritualidade.

Onde estamos querendo chegar? O que estamos pretendendo com este texto? Chamar a atenção para o fato de que a falta de respeito é uma marca da sociedade atual, a falta de amor pelo próximo é latente, ninguém se importa com o outro, é cada um por si, o que vale é a satisfação da própria vontade e a supremacia dos seus conceitos.

Não deixe de ler também: O discurso e a prática”.

Inclusive, muita gente boa que se diz cristão praticante, como no caso dos membros da igreja de Corinto, que adota uma postura muito religiosa nos eventos de domingo na igreja, mas está com o coração totalmente dominado por desejos e pensamentos egoístas.

Para finalizar, gostaríamos de enfatizar que amor fraternal deve ser constante na vida do cristão, não existe a menor possibilidade de se agradar a Deus deixando de exercitar o sentimento de respeito pelo próximo, de nada adianta freqüentar todos os eventos da igreja e sairmos deles pessoas iguais a que entramos, ou seja, não sairmos de lá seres humanos um pouco melhores. Pense nisso e deixe o seu comentário.

Por:Marcio Motta

Disponibilizamos um E-book para você. Coletânea de Versículos Bíblicos. Não deixe de baixar. É grátis!  => => => Quero Receber!

 

Facebooktwittergoogle_plusmail

Comments

Arnaldo Correia
Reply

ame seu próximo como a sim mesmo, como o Salvador do mundo nos ensinou.

Palavra Fiel
Reply

Obrigado Arnaldo pelo seu comentário

Leave a comment

name*

email* (not published)

website