Navigate / search

O TEMPO QUE TEMOS PARA AGIR

Números: 14. 39 – 40

Quando Moisés transmitiu essas palavras a todos os israelitas, eles choraram amargamente. Na madrugada seguinte subiram para o alto da região montanhosa, e disseram: “Subiremos ao lugar que o Senhor prometeu, pois cometemos pecado”.

Diz a Palavra, que cansado de ouvir as reclamações, de ver a infidelidade e a falta de obediência do povo de Israel, Deus diz àquelas pessoas, através de Moisés e Arão,  que eles seriam castigados de uma forma definitiva e que nenhum deles, exceto Calebe e Josué, entrariam na terra que Ele tinha prometido para eles.

O tempo que temos para agir

O povo ficou muito triste quanto Moisés lhes contou o que Deus tinha falado e tomaram a decisão de entrar na região montanhosa e disseram que estavam prontos para entrar na terra que o Senhor lhes havia prometido e assumiram o fato de terem pecado.

Entretanto, Moisés lhes disse que infelizmente era tarde, pois Deus já não estava mais com eles, razão pela qual eles não deveriam ir para a região montanhosa, já que seriam derrotados pelos inimigos.

O que estamos vendo nessa passagem é a tentativa de se resolver um grande problema, depois de as coisas não terem mais solução. Continue lendo o artigo…

Facebooktwittergoogle_plusmail

A RESPONSABILIDADE É PESSOAL

Portanto, ó nação de Israel, eu os julgarei, a cada um de acordo com os seus caminhos; palavra do Soberano Senhor. Arrependam-se! Desviem-se de todos os seus males, para que o pecado não cause a queda de vocês. Livrem-se de todos os males que vocês cometeram, e busquem um coração novo e um espírito novo. Por que deveriam morrer, ó nação de Israel? Pois não me agrada a morte de ninguém; palavra do Soberano Senhor. Arrependam-se e vivam!

(Ezequiel: 18. 30-32).

Deus se dirige ao povo de Israel, através do profeta Ezequiel, dizendo que se um homem ruim parar de pecar, obedecer às leis de Deus e passar a ter outro comportamento fazendo o que é bom e correto, certamente, não morrerá, uma vez que todos os seus erros serão perdoados e viverá porque passou a fazer aquilo que é bom.

A responsabilidade e pessoal

Entretanto, se um homem bom passar a fazer as coisas erradas, deixando de praticar coisas boas e passar a praticar o mal, aquilo que ele fez de bom não será levado em consideração e ele morrerá por conta dos seus pecados.

“Você deveria ler também: Ouvir pode mudar a sua vida”

Continua afirmando que o povo acha que isso não está correto, porém assegura que não existe erro algum, já que quando alguém com o comportamento correto deixa de ser assim, passando a fazer o mal, morre pelas coisas ruins que fez.

“Leia também: Você acredita que pode ser curado por Jesus?”

Já quando um homem ruim interrompe o seu ciclo de maldades e passa a fazer o bem e o que é correto, ele está salvando a sua vida, porque ele conseguiu entender que aquilo que fazia não estava certo e parou de pecar e, por conta disso, não vai morrer. …Continue lendo o texto…

Facebooktwittergoogle_plusmail

AS ADVERTÊNCIAS DE DEUS

Isaias 6.9-13

Disse, pois, ele: Vai, e dize a este povo: Ouvis, de fato, e não entendeis, e vedes, em verdade, mas não percebeis. Engorda o coração deste povo, e endurece-lhe os ouvidos, e fecha-lhe os olhos; para que ele não veja com os olhos,  e ouça com os ouvidos, e entenda com o coração, e se converta, e seja sarado.Então disse eu: Até quando, Senhor? E respondeu: Até que sejam assoladas as cidades, e fiquem sem habitantes, e as casas sem moradores, e a terra seja de todo assolada.

As advertências de Deus

Diz a Palavra que Deus disse a Isaias para se dirigir ao povo e lhe dizer que mesmo que escutassem o quanto quisessem não entenderiam coisa nenhuma, que poderiam aguçar bem o olhar e não conseguiriam enxergar absolutamente nada, pois se conseguissem escutar e enxergar voltar-se-iam  para o Senhor e seriam completamente curados.

Isaias, então, perguntou até quando aquela situação iria durar e Deus respondeu que até quando todas as cidades fossem destruídas e ficassem sem nenhum morador, até que todos os campos fossem arrasados e completa dizendo que Ele, o Senhor, mandaria aquele povo para longe dali e  que todas as cidades ficariam completamente vazias e afirma que, caso ficasse a cada dez pessoas pelo menos uma, essa também não viveria, já que seriam como um pedaço de carvalho cortado e que aquele toco representaria um recomeço para o povo de Deus. Continue lendo o texto…

Facebooktwittergoogle_plusmail