Navigate / search

O ERRO DE IMAGINAR QUE TEMOS CONDIÇÕES TOCAR A NOSSA VIDA SEM DEUS

Provérbios: 28:11

O homem rico é sábio aos seus próprios olhos, mas o pobre que é entendido, o examina.

O erro de imaginar que podemos tocar a nossa vida sem Deus

A Palavra de Deus está nos dizendo que o homem rico, frequentemente, pensa que é uma pessoa especial e, por conseguinte, entende que não precisa de ninguém, além de achar que tudo o que tem na vida é totalmente fruto de seus próprios méritos. “Uma ótima leitura para você seria: Não devemos discriminar as pessoas”.

Muita gente rica pensa assim porque o dinheiro tem o poder de dar uma falsa segurança. Falsa em virtude de a riqueza trazer para as pessoas uma grande quantidade de bens materiais e, tendo em vista essa gente ter condições de ter um padrão de vida excelente, acaba achando que pode resolver toda a sua vida através do dinheiro, acha-se acima do bem e do mal e, de forma inconsciente, acha-se blindado contra todas as mazelas que a vida nos trás. “Sugerimos que você leia também: O povo sofre por falta de conhecimento”.

É lógico que isso tudo é uma grande bobagem, pois basta um diagnóstico para quem pensa assim cair na real e ver que o dinheiro compra muita coisa, mas saúde, paz e tranquilidade ele jamais conseguirá comprar.

Uma coisa muito importante é que nem todos são assim, existem pessoas que apesar de possuírem uma excelente condição financeira sabem que são totalmente dependentes de Deus e que determinadas coisas jamais poderão ser compradas. …Continue lendo o artigo…

Facebooktwittergoogle_plusmail

O NOSSO PECADO AFETA A TODOS OS QUE NOS AMAM

Josué: 7. 10 – 12

O Senhor disse a Josué: “Levante-se! Por que você está aí prostrado? Israel pecou. Violaram a aliança que eu lhes ordenei. Eles se apossaram de coisas consagradas, roubaram-nas,esconderam-nas, e as colocaram junto de seus bens.Por isso os israelitas não conseguem resistir aos inimigos; fogem deles porque se tornaram merecedores da sua destruição. Não estarei mais com vocês, se não destruírem do meio de vocês o que foi consagrado à destruição. 

Deus prometeu  entregar a Josué e ao povo de Israel a cidade de Jericó, porém determinou que ninguém pegasse nada daquela cidade e que tudo naquele lugar deveria ser destruído. Entretanto, um homem chamado Acã escondeu algumas coisas desobedecendo a ordem dada, o que deixou o Senhor muito aborrecido e, por conta disso, Deus tomou a decisão de não dar mais cobertura ao exército de Israel, até que o pecado fosse retirado daquele lugar.

grande flor vermelha cercada de plantas verdes

Josué ficou desolado, pois o pecado de um homem estava afetando toda a nação e aquilo precisava ser resolvido para que as coisas voltassem a ser como antes.

A história nos mostra que tudo foi esclarecido e solucionado de acordo com a vontade Deus, entretanto o que gostaríamos de chamar a atenção nesse texto é o fato de o erro de uma pessoa afetar toda uma nação. As consequências da desobediência de Acã não trouxeram problemas  somente para ele, todos sofreram e mesmo após as coisas terem sido reveladas o castigo veio sobre ele e toda a sua família.

E é sobre isso que gostaríamos de falar nesse artigo, pois as pessoas que vivem cometendo os seus erros esquecem, quase sempre, que existe muita gente que sofre  por conta disso. Leia o artigo completo…

Facebooktwittergoogle_plusmail

O PECADO É UMA RUA SEM SAÍDA

João: 12. 4 – 6

Mas um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, que mais tarde iria traí-lo, fez uma objeção: “Por que este perfume não foi vendido, e o dinheiro dado aos pobres? Seriam trezentos denários”. Ele não falou isso por se interessar pelos pobres, mas porque era ladrão; sendo responsável pela bolsa de dinheiro, costumava tirar o que nela era colocado. 

frutas ainda na árvores

Em um jantar na casa de Lázaro, enquanto Marta ajudava a servir, Maria pegou um frasco de perfume muito caro derramou nos pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos, então Judas Iscariote ponderou que aquele perfume valia muito dinheiro, por isso deveria ser vendido e o dinheiro arrecadado dado aos pobres.

Na realidade Judas não estava nem um pouco preocupado com os pobres, ele disse aquilo porque tinha  hábito de se apropriar do dinheiro dos discípulos para uso próprio, ou seja, a sua motivação não tinha nada de altruísta, pelo contrário, ele queria mais recursos para pode roubar.

Judas foi escolhido para ser um dos doze discípulos, era o tesoureiro de Jesus e de Seus discípulos e, além disso, era muito ambicioso.

Como vimos ele tinha um desvio de conduta, pois se aproveitava da sua condição de tesoureiro e se utilizava do dinheiro que ficava sob a sua responsabilidade, é lógico que Jesus tinha conhecimento desse comportamento inadequado do Seu tesoureiro, porém jamais tomou nenhuma providência, nem disse nada a respeito disso.

E é disso que gostaríamos de refletir nesse artigo. Dessa atitude de Judas de se apropriar daquilo que não era seu e olhando sob a perspectiva de que ele já vinha se utilizando desse procedimento há algum tempo. Leia o artigo completo…

Facebooktwittergoogle_plusmail